Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008

Crítica: "Saw 4"

 Classificação:  (6/10)

 

 

“You think it is over, but the games have just begun.”

 

O problema é quando esses jogos, anteriormente, bem escritos, pensados e, acima de tudo, bem concretizados, se começam a tornar apenas máquinas de fazer lucro e onde se começa a evidenciar, de forma bem clara a falta de capacidade para se criar um argumento à altura. É principalmente disso que sofre este novo capítulo de Saw. Se o primeiro era um bom exemplo no que respeita ao conteúdo e forma, se o segundo e, apesar de tudo, até o terceiro ainda me conseguiram convencer, este quarto capítulo é de todas as perspectivas o mais fraco.


Não existe praticamente argumento, a história até tenta ser atraente, revelando o passado de Jigsaw, mas é filmada de forma desprovida de qualquer tipo de interesse para o espectador. Além disso, nos capítulos anteriores, a história desenrolava-se como um puzzle, no início do filme as peças encontravam-se dispersas e no fim tudo encaixava na perfeição, algo que não acontece neste. Chegamos ao final sem perceber o porquê da obra continuada e ainda pior, o porquê daquela personagem a ter continuado. O que deve ser referido num próximo…


Faltam também as imagens marcantes, actores que nos cativem, uma montagem cheia de ritmo e não uma overdose de planos sem qualquer nexo e continuidade narrativa, que é o que nos é dado. Falta um final estrondoso, como em quase todos os anteriores, falta paixão na entrega ao filme, que faz transparecer, de forma óbvia, as verdadeiras razões pelas quais esta saga de Saw já “tem” em produção o V: o lucro.


Todavia, é sempre bom ver Tobin Bell. Gosto particularmente da expressão do olhar do actor e da voz (manipulada ou não), até porque o filme roda praticamente todo à sua volta, explicando um pouco a sua “essência” e as suas motivações. Também alguns elementos de continuidade narrativa foram bem escolhidos, ainda que para muitas pessoas isso acabe por não interessar muito, o que é compreensível.


No fim, um filme facilmente esquecido, fraco e que cada vez mais me faz questionar se não deveriam ter ficado pelo segundo, máximo dos máximos terceiro.


O MELHOR: O actor Tobin Bell, que dá vida a Jigsaw.


O PIOR: A falta de argumento que, no geral, se traduz por uma muito infeliz sequela, com um final desinteressante. É esperar pelo próximo, infelizmente note-se.

tags:
publicado por OlharCrítico às 13:54
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

posts recentes

Férias… Palavras para quê...

Excelência nas editoras?!...

Onde pára a Originalidade...

Crítica: "Transformers 2:...

Nunca um ADEUS mas sim um...

O TERROR, o drama, a emoç...

Novos posters de "Sherloc...

Trailer (do caraças) de "...

Futebóis

Crítica: "Terminator Salv...

"Iron Man 2": 1ª foto de ...

Trailer de "500 Days of S...

Crítica: "Six Feet Under"

Venha daí o CLICHÉ pois e...

Sam Worthington em "Clash...

Ora digam lá, o que é mai...

David Carradine (1936-200...

Teaser de "[REC-2]"

E Viva lá TV!!

Livros e Cinema (serão as...

arquivos

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

links

votações

Melhor Bond...James Bond

Melhor Serial Killer

Melhor Filme de Natal

Melhor Filme de Super-Heróis

Melhor Actor Secundário

Melhor Filme Romântico

Melhor Série de TV actual

Melhor Transformação Física

Melhor Dupla de Cinema

Actor de TV mais sexy

Actriz de TV mais sexy

Melhor Monstro

Melhor Blockbuster

Melhor Actor Actual de Acção

Melhor Temporada do 24

Melhor Filme de Quentin Tarantino

Expectativas para o The Dark Knight

Melhor Filme de Steven Spielberg

subscrever feeds