Quarta-feira, 16 de Maio de 2007

"Spider-Man 3"-Muita “areia” para a camioneta

 

 

Foi com grande expectativa que fui ver este terceiro “episódio” do Homem-Aranha. O trailer era excepcional, antevia um espectáculo de efeitos visuais, histórias cruzadas, sentimentos e sensações fortes, resultado de uma escolha acertada de imagens, sons, falas, músicas e situações. Ao sair da sala, apenas fiquei com o desejo - “quem me dera que o filme tivesse apenas e só mais 10% da qualidade do trailer...”.


Vamos por partes. O dito popular – “quanto mais se sobe, maior a queda”, explica, ainda que muito superficialmente, aquilo que tento dizer. Juntar tantos vilões, é sempre um risco e neste caso acaba por não ser bem sucedido. As coisas acontecem a um ritmo demasiado frenético para se conseguirem compreender. Não existe tempo para se caracterizarem as personagens, estas não conseguem respirar e transmitir a sua importância na linha narrativa. Nas sequências de acção, principalmente na primeira, não se compreende quem é quem e o que está a acontecer.


A magnitude é tanta, ou melhor tenta ser, que até os efeitos especiais, até agora irrepreensíveis, estão maus em muitos dos planos. Nota-se a falsidade do digital, mal executado, dando uma irrealidade extrema à imagem. O humor, até então sempre no momento certo, é agora uma montanha russa de falhanços no tempo narrativo. Quando se pretende humorizar sai drama, e quando se pretende fazer drama sai um melodramatismo no mínimo fora de tempo e inconsequente que só nos faz esconder a cara.


Quando se quer conjugar Homem de Areia, o novo Duende Verde, Venom, mais uma presença feminina e todos os problemas existenciais de Peter Parker é fácil imaginar que as coisas não tenham tempo para acontecer, simplesmente porque são objectos a mais.


Relativamente a algo que cada vez mais toma conta do cinema americano, as bandas sonoras. Muitas vezes, são o grande motor do filme, com as suas percussões, cordas e os sopros, que nos fazem agarrar o braço da cadeira com mais força… neste caso são perfeitamente dispensáveis. Danny Elfman, que compôs para as duas primeiras sequelas, duas muito boas bandas sonoras, pelo que sei desentendeu-se com Sam Raimi. Este, por seu turno, chamou Christopher Young (“O Exorcismo de Emily Rose”, “O Júri”, “Wonder Boys”, para mim todos grandes trabalhos) e o resultado está lá - cenas de acção com música desadequada, desequilibrada e muitas vezes mais a incomodar o ouvido do que propriamente a intensificar a componente dramática do filme... e foram muitas as situações em que a minha boca se abriu num prolongado bocejo de desinteresse.


Por fim uma das coisas que mais me incomodou, o estereótipo e a tremenda falta de imaginação e mais uma vez (des)caracterização, de Peter Parker/ Venon, quando este sofre aos poucos (o que não se vê) a mudança de personalidade. E é mau, muito mau, quando um penteado diferente, um olhar mais provocante é o suficiente para mostrar o lado negro de uma pessoa, já para não referir a cena do andar no passeio, muito à Travolta (que pelo menos sabia fazê-lo), é absolutamente ridícula.


Tudo é grande, exagerado e consequentemente desmedido, o que torna este Homem-Aranha, para mim, no pior filme da trilogia, com muito poucos pontos de atracção. Talvez se salve uma cena ou outra, mas o resto é muito de desinteressante. Já nem me lembrava da última vez que tinha bocejado a ver um filme numa sala de cinema... Como o nosso amigo Filipe me disse numa mensagem que trocámos sobre este filme, “no fim do filme senti-me como uma mosca atraído para a armadilha/ teia”. Acho que é uma boa frase para definir o muito do desagrado que também senti.


O Melhor: Talvez a cena da grua, que me parece a mais pensada e bem executada.
O Pior: No fim... um pouco de tudo!!!

publicado por CinemaBox às 11:06
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

posts recentes

Férias… Palavras para quê...

Excelência nas editoras?!...

Onde pára a Originalidade...

Crítica: "Transformers 2:...

Nunca um ADEUS mas sim um...

O TERROR, o drama, a emoç...

Novos posters de "Sherloc...

Trailer (do caraças) de "...

Futebóis

Crítica: "Terminator Salv...

"Iron Man 2": 1ª foto de ...

Trailer de "500 Days of S...

Crítica: "Six Feet Under"

Venha daí o CLICHÉ pois e...

Sam Worthington em "Clash...

Ora digam lá, o que é mai...

David Carradine (1936-200...

Teaser de "[REC-2]"

E Viva lá TV!!

Livros e Cinema (serão as...

arquivos

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

links

votações

Melhor Bond...James Bond

Melhor Serial Killer

Melhor Filme de Natal

Melhor Filme de Super-Heróis

Melhor Actor Secundário

Melhor Filme Romântico

Melhor Série de TV actual

Melhor Transformação Física

Melhor Dupla de Cinema

Actor de TV mais sexy

Actriz de TV mais sexy

Melhor Monstro

Melhor Blockbuster

Melhor Actor Actual de Acção

Melhor Temporada do 24

Melhor Filme de Quentin Tarantino

Expectativas para o The Dark Knight

Melhor Filme de Steven Spielberg

subscrever feeds