Sábado, 21 de Abril de 2007

"300" - Tantos e a saber a tão pouco...

 

 

Antes de mais um pedido de desculpas pela minha ausência, mas isto de realizar um projecto final de curso, tem as suas demoras. E sem mais demoras, volto ao “serviço” com um filme que tem deixado alguma polémica por onde tem passado. “300” é acima de tudo a criação de um novo género cinematográfico. Se “Sin City” tinha iniciado algo neste sentido, “300” confirma-o com toda uma identidade de B.D. nunca antes vista que trás a capacidade de retratar os quadradinhos da banda desenhada em imagens “em movimento”. Neste filme isso é notório e igualmente notável. Visualmente o filme é brilhante, composto quase na totalidade por imagens criadas por computador, a recriação dos quadradinhos é perfeita, toda a ambiência muito envolvente e com opções estéticas e técnicas por parte da realização muito bem conseguidas. O melhor exemplo é a utilização da câmara lenta, nos movimentos que antecedem o golpe em si, e a câmara rápida quando o golpe é desferido, dando movimento à imagem, algum espectáculo e na minha opinião atenuando alguma da violência obrigatoriamente implícita. Todo o filme é muito gráfico, as gotículas de sangue que constantemente saltam após os golpes, e que nunca se observam no chão, os cenários plásticos e muito desenhados fazem de “300” um filme que visualmente cria um ponto de viragem. Quanto à história, as coisas perdem um pouco a beleza. A história é a da B.D. não tenta ser um filme histórico, não quer ser um filme que tenta ensinar algo, é uma adaptação, à letra, e desse ponto de vista o filme atinge aquilo que pretende atingir. Um filme de entretenimento puro do qual já sabemos o que esperar. Apesar de lacuna evidente de argumento foi uma agradável surpresa, e este ao contrário de “Sin City” consegui-o ver até ao fim.
 
O Melhor: Todo o grafismo e estética visual do filme, simplesmente brilhante
 
O Pior: A falta de uma história consistente e até mais interessante, problema recorrente neste género de filmes.
publicado por OlharCrítico às 14:57
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De jayjayokocha a 14 de Junho de 2007 às 22:50
Gostei bastante. Considero-o mesmo dos melhores filmes que se podem visionar numa sala de cinema. A nível visual é estrondoso e, junto com uma mensagem a apelar ao orgulho, à dignidade e ao lutar por um ideal, faz com que não seja necessário um grande argumento para tornar o filme excelente. Se o cinema também serve para transmitir valores e inspirar as pessoas a grandes feitos (um pequeno grupo familiar de 300 pessoas a dar "água pela barba" a um exército a valer por um continente), este.... vai directo para o top!
De OlharCrítico a 21 de Junho de 2007 às 22:34
Hello !
Vamos por partes.
Em primeiro peço desculpa pelo atraso na resposta mas com o projecto final até me esqueço de vir dar uma voltinha por criticas mais antigas.
Em segundo, e não me interpretes mal, discordo totalmente da opinião de que um filme sem um bom argumento pode ser um filme excelente . Ainda que possa ser, sem qualquer sombra de dúvida, um filme do qual seja possível sentir um carinho especial e pessoal. Mas na já longa história do cinema, são escassos os exemplos de um excelentes filmes sem um argumento à altura, ou se calhar até mesmo inexistentes.
Em terceiro, concordo com tudo o resto, do ponto de vista visual, estrondoso, um objecto cinematográfico que consegue transmitir certos e grandes valores acima de tudo.
Em suma, é como digo, tenho filmes que estão dentro da minha lista de preferidos e que tenho perfeita noção de que o filme não é excelente do ponto de vista de uma análise mais concreta, mas que não é por isso que deixa de ser grande e importante para mim. A titulo de exemplo, o próximo transformers , que para mim vai ser um filme de top, mas que objectivamente não deixa de ser um filme pipoca e do ponto de vista de argumento nulo, ou praticamente nulo. O que faz com que o facto de nós gostarmos, ou não, não define obrigatoriamente a qualidade do mesmo.
Ainda assim, note-se que gostei do 300. É um bom caminho para se começar a fazer algo mais. E quem sabe complexar um pouco as bandas desenhadas, porque isto de pegar num livro e colá-lo a imagens em movimento, já por si perde um bocadinho da arte de escrever uma história.

Cumprimentos cinéfilos
Fico à espera de mais criticas de criticas...

André Santos
De jayjayokocha a 1 de Julho de 2007 às 21:42
Boas!

Em primeiro lugar, deixa-me dizer que gostei bastante da tua resposta, a qual foi reveladora de grande fair-play (algo raro hoje em dia...)

Quanto ao facto de um filme ser excelente sem um bom argumento, eu apenas referi este filme em concreto como sendo um dos "raros" exemplos disso, o que não faz com que seja essa a minha posição relativamente aos filmes em geral. :P

Por outro lado, concordo quando dizes que está na altura de arriscarem mais no argumento das adaptações da BD , mas acho que, relativamente ao "300", um argumento mais elaborado faria com que a mensagem final não passasse de forma eficaz.
Repara que os próprios espartanos eram um povo de poucas falas e mais acção, pelo que faria pouco sentido, na minha opinião, que se complicasse uma história que se quer simples pelas próprias personagens principais.

De resto, esperemos para ver como este filme poderá funcionar como culto de um novo género.

Cumprimentos cinéfilos,
JPV


De OlharCrítico a 5 de Julho de 2007 às 14:10
Quem me conhece sabe que jogo limpo e justo. O facto é que com um bom argumento por detrás a mensagem passa independetemente daquela que se transmitir. Sim acho que se deve urgentemente começar a aproveitar as historias das bd para se adptarem com a mesma estrutra, por mim agrada-me, mas dando-lhe mais conteudo, mas sumo, até porque se formos a ver bem é isso que separa um banal, e recorrente, filme de pipocas de um grande filme.

Grande abraço Jõao, vai aparecendo mais vezes. Já sabes que os nossos pontos de vista costumam andar perto :) e quando não andam lá nos entendemos :))

André Santos

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

posts recentes

Férias… Palavras para quê...

Excelência nas editoras?!...

Onde pára a Originalidade...

Crítica: "Transformers 2:...

Nunca um ADEUS mas sim um...

O TERROR, o drama, a emoç...

Novos posters de "Sherloc...

Trailer (do caraças) de "...

Futebóis

Crítica: "Terminator Salv...

"Iron Man 2": 1ª foto de ...

Trailer de "500 Days of S...

Crítica: "Six Feet Under"

Venha daí o CLICHÉ pois e...

Sam Worthington em "Clash...

Ora digam lá, o que é mai...

David Carradine (1936-200...

Teaser de "[REC-2]"

E Viva lá TV!!

Livros e Cinema (serão as...

arquivos

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

links

votações

Melhor Bond...James Bond

Melhor Serial Killer

Melhor Filme de Natal

Melhor Filme de Super-Heróis

Melhor Actor Secundário

Melhor Filme Romântico

Melhor Série de TV actual

Melhor Transformação Física

Melhor Dupla de Cinema

Actor de TV mais sexy

Actriz de TV mais sexy

Melhor Monstro

Melhor Blockbuster

Melhor Actor Actual de Acção

Melhor Temporada do 24

Melhor Filme de Quentin Tarantino

Expectativas para o The Dark Knight

Melhor Filme de Steven Spielberg

subscrever feeds