Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Crítica: "Eagle Eye - Olhos de Lince"

 Classificação:  (7/10)

 

Foi com alguma expectativa que fui ver este filme. D.J. Caruso, depois do excelente “Disturbia”, volta a reunir-se com Shia LaBeouf numa história que de certa forma se funde com o anterior. Com evidentes influências do universo de Hitchcock a história assenta no princípio da tecnologia e no que de bom e mau ela nos pode trazer. O desenrolar da narrativa é uma montanha russa de emoções e espectáculo visual que resulta num excelente filme de entretenimento com prestações muito credíveis por parte dos protagonistas.


Todavia não fica isento de algumas falhas. Falta algum conteúdo ao filme, pois no fim fica-se com aquela sensação de que falta algo a este Olhos de Lince. É verdade que tem um ritmo imparável, repleto de sequências de acção e suspense mas que no geral acabam por saber a pouco. A principal razão para isto acontecer deve-se, no meu entender, à fraca caracterização do vilão que faz com que o espectador se sinta perdido até mais de meio do filme. Mesmo depois de se ficar a saber quem é, continua a faltar muita “personalidade”, algo que considero ser crucial para ocorrer uma aproximação/ identificação entre o espectador e o herói, ou entre o espectador e o vilão, dependendo dos casos.


Outro aspecto menos positivo diz respeito à técnica de montagem nas sequências de perseguição (que no geral estão muito bem conseguidas). Existem planos tão rápidos e curtos que não se percebe o que se está a ver. Se não se percebem, simplesmente não deveriam estar lá. Apesar de tudo, um filme que entretém e não desilude, mesmo recorrendo a um tipo de história já conhecida e retratada no cinema bem como na televisão.


O MELHOR: Os protagonistas, algumas sequências.


O PIOR: A falta de caracterização referente ao vilão, ainda que reconheço que fosse difícil fazê-la, e a sensação de saber a pouco no final.
 

tags:
publicado por OlharCrítico às 12:39
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Filipe Coutinho a 19 de Outubro de 2008 às 19:16
Por acaso gostei bastante mesmo. Mesmo sendo uma fita de entretenimento, vi nela aguns elementos bem mais profundos que me agradaram muito. Talvez seja o único a considerar tal aspecto. No entanto, é detentor de excelentes atributos técnicos, retirando aquelas sequências de acção confusas.

Abraço
De OlharCrítico a 19 de Outubro de 2008 às 22:42
Caro Filipe.

Com certeza que não deverás ser o único a considerar elementos mais profundos, ainda que não me possa aprofundar muito mais pois não sei quais foram esses elementos que observaste. Ainda assim, e muito provavelmente, o filme consegue levantar questões muito interessantes. Mas o que critico vai também de encontro a isso. Pessoalmente preferia ver esses elementos mais explicados ou até trabalhados em prol de sequências de acção constantes que resultam num filme de puro entretenimento (e pouco mais) . Pessoalmente esperava mais, e acho que poderia ter sido muito mas muito mais. Mas isso, na minha opinião, não acontece. Ainda que infelizmente note-se.

Cumprimentos cinéfilos

A.S
De João Viegas a 19 de Outubro de 2008 às 22:28
Um bom filme de acção/suspense e, sobretudo, uma grande crítica a três realidades: a falta de privacidade (sistemas de vigilância a "perfurarem" tudo e todos), a política "polícia do mundo" norte-americana e a aparente falta de limites no uso da tecnologia (a dependência do telemóvel).
Relativamente ao vilão, não concordo contigo porque o perfil de um computador quer-se como foi demonstrado: frio, sem emoção, calculista e , no caso, maquiavélico.
Quanto a defeitos, posso apontar a excessiva colagem a filmes como "2001 - Odisseia no Espaço", "Perigo Público" (muito parecido) ou "I, Robot" (a personificação ciber-olho já cansa :S). Por isso, é que deixa aquela sensação a pouco. No fundo, já vimos este filme...
De OlharCrítico a 19 de Outubro de 2008 às 23:03
Olá João :) está tudo bem contigo? - espero que sim...

Estou plenamente de acordo contigo. Critica três situações sociais que de facto parece que cada vez mais trazem problemas associadas a elas. Pergunta: Mas será que este filme trouxe alguma coisa de novo relativamente a este assunto?! - Pessoalmente, não me parece. Aliás é como dizes, a excessiva colagem a outros filmes já por si não é muito bom sinal e acaba por retirar, quer se queira quer não, muito do valor a este Olhos de Lince.

Já no que respeita ao segundo aspecto, concordo q.b. contigo. E vamos por partes. Na minha opinião, qualquer personagem, independentemente de ser "robótica" ou não, tem que apresentar uma personalidade. Temos vários filmes em que os personagens são "robóticos" e não é por isso que deixam de apresentar uma personalidade que só por si os identifique.
Por outro lado é certo que não queria um robot a dar uns donuts e um cafezinho aos protagonistas mas queria sim identificar-me de alguma forma com a problemática em causa. Um robot que "ganha vida própria" é um assunto que é explicado de forma algo simplista porque não era isso que interessava. O que interessava neste filme era fazer o que se fez. Um filme de acção. Eu apenas esperava mais do que isso.

Por fim, sim absolutamente de acordo. É um filme já por demasiadas vezes visto. Perdoa-me, pois posso estar equivocado... mas será assim tão errado esperar muito mais deste filme do que um simples filme de acção com alguns apontamentos interessantes? - Sinceramente não me parece que seja assim tão errado grande amigo.

Fico à espera de mais "objectos de estudo filmico" combinado? :)

Cumprimentos Cinéfilos e um grande abraço

A.S
De João Viegas a 20 de Outubro de 2008 às 19:07
Grande André!
Sempre pronto para uma contra-argumentação.. eheheh

Concluindo e, apesar do "carimbo" "Perigo Público"/ "Eu, Robot" demasiado vincado, penso que é um bom filme que satisfaz (embora não plenamente) os amantes dos géneros acção e suspense (como é o meu caso).

Fico à espera do próximo do Oliver Stone, o "W.", para depois "desancar" na tua crítica. lol

Grande Abraço
:)
De OlharCrítico a 20 de Outubro de 2008 às 23:21
Olá João

Sempre pronto como já me conheces.

E vou mais uma vez voltar a fazê-lo. Parece que está a ser comum, pelo menos é o que me parece, pensar-se que eu não gostei do filme, pelas criticas que lhe faço. Pois bem. Isso é um engano. Quem dá 7/10 na classificação ao filme só quer dizer que também gostou do referido objecto cinematográfico. A nota 7 na escala em vigor é uma nota mais que positiva. O que não impede de observar os pontos negativos, que claro, vão variando de pessoa para pessoa. Eu pessoalmente, também gostei do filme, bastante até. Apenas acho que quando este tem pernas para ir muito mais longe, causa alguma pena, que se tenha que constatar que infelizmente não quis ir mais além, ficando, como referes, pelo comum filme de acção e suspense que apenas satisfaz mas não arrebata. Essa para mim é a única constatação que se pode fazer... independentemente do valor do filme em si... ou até da minha critica.

Quanto ao W. a ver vamos. Oliver Stone é daqueles realizadores que nunca se sabe bem o que esperar... o trailer confesso... promete.

abraços amigo.

A.S
De Pedro Afonso a 19 de Outubro de 2008 às 23:26
Como já sido habitual, o Trailers Blog - http://trailersblog.blogspot.com/ - lança uma vez mais uma votação online para eleger o Melhor Filme do Ano, bem como o Melhor Filme de Animação do Ano.

A votação estará online até ao dia 25 de Fevereiro.

Votem e elejam o Melhor Filme!

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

posts recentes

Férias… Palavras para quê...

Excelência nas editoras?!...

Onde pára a Originalidade...

Crítica: "Transformers 2:...

Nunca um ADEUS mas sim um...

O TERROR, o drama, a emoç...

Novos posters de "Sherloc...

Trailer (do caraças) de "...

Futebóis

Crítica: "Terminator Salv...

"Iron Man 2": 1ª foto de ...

Trailer de "500 Days of S...

Crítica: "Six Feet Under"

Venha daí o CLICHÉ pois e...

Sam Worthington em "Clash...

Ora digam lá, o que é mai...

David Carradine (1936-200...

Teaser de "[REC-2]"

E Viva lá TV!!

Livros e Cinema (serão as...

arquivos

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

links

votações

Melhor Bond...James Bond

Melhor Serial Killer

Melhor Filme de Natal

Melhor Filme de Super-Heróis

Melhor Actor Secundário

Melhor Filme Romântico

Melhor Série de TV actual

Melhor Transformação Física

Melhor Dupla de Cinema

Actor de TV mais sexy

Actriz de TV mais sexy

Melhor Monstro

Melhor Blockbuster

Melhor Actor Actual de Acção

Melhor Temporada do 24

Melhor Filme de Quentin Tarantino

Expectativas para o The Dark Knight

Melhor Filme de Steven Spielberg

subscrever feeds